Grupos de Pesquisas do Centro de Educação e Letras

Círculo de Estudos das Linguagens do Sudoeste Amazônico (CELSA): Por meio da participação de professores e bolsistas, o grupo pretende intensificar as pesquisas realizadas na área de Letras e Pedagogia, explorando as manifestações culturais, linguísticas e educacionais, em especial, no sudoeste amazônico. O Acre é uma região rica em possibilidades e ainda pouco explorada no campo da pesquisa. Com diversas tribos indígenas, população ribeirinha e um contexto urbano que se diversifica a cada dia, temos uma realidade extremamente complexa e desafiadora para o pesquisador. Os cursos de graduação e de pós-graduação abrem novos campos que necessitam de uma mão de obra especializada, um olhar diferenciado que possa nos revelar novos caminhos de compreensão. O CELSA, portanto, se propõe a agasalhar propostas que ampliem os contatos entre o conhecimento tradicional e a perspectiva acadêmica.

Grupo de Estudos Linguísticos e Literários (GRAELL): O Grupo Acriano dos Estudos Linguísticos e Literários tem como objetivo registrar e sistematizar atividades de pesquisa, ensino e extensão, pautadas em uma concepção de linguagem como objeto social a partir do tripé: indivíduo, sociedade e educação. Logo, a repercussão das composições do grupo de pesquisa depende dos trabalhos desenvolvidos por cada pesquisador, bem como dos alunos e técnicos que o integram. Para tanto, torna-se necessária a elaboração de trabalhos na área da linguística e da literatura que permitam maior visibilidade científica ao grupo, não apenas no estado do Acre, como também no país e no exterior.

Políticas e Poéticas Indígenas (YURA): O tema de interesse do Grupo são os conhecimentos indígenas: os aparatos cognitivos e conceituais presentes nas poéticas, cosmologias, representações e histórias indígenas, além dos instrumentos e mecanismos apropriados para seu aprendizado. Interessam-nos, ainda, as políticas relacionadas aos arranjos interinstitucionais contemporâneos e a relação entre biodiversidade e conhecimento na atualidade amazônica.

Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação (GEPEd): O Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação nasce da necessidade de registrarmos sistematicamente os estudos e as pesquisas realizadas pelos membros (professores/pesquisadores e alunos) que integram o grupo. Esses membros, em seus estudos e pesquisas de mestrado e doutorado, utilizam referenciais da Teoria das Representações Sociais, da Etnomatemática, da Formação docente, da Cultura e diversidade, entre outros. A diversidade do contexto amazônico é marcada, sobretudo, pela demanda de reflexão sobre os seguintes temas que nos interessam particularmente: Culturas Indígenas, Ribeirinhos, Saberes Tradicionais, Ensino, Formação Docente, Processos e Práticas Educativas. Ligados ao Centro de Educação e Letras (CEL) e ao Centro Multidisciplinar (CMULTI), queremos nos fortalecer enquanto grupo de estudo e pesquisa, ampliar e difundir os resultados das pesquisas feitas na multiplicidade das vozes amazônicas, integrando, assim, um corpo estruturado de pesquisadores, que ultrapassa os limites da floresta acriana na propagação dos saberes produzidos.

Grupo de Investigação sobre Leitura e Recepção de Textos (GIL): o grupo de pesquisa pretende associar a pesquisa ao ensino e à extensão, pois é um grupo que se reúne para investigar, com um viés interdisciplinar, a produção e a recepção a partir da análise de textualidades diversas: indígenas, ribeirinhas, urbanas, dentre outras, considerando o imaginário que elas guardam, criam e influenciam. O interesse investigativo se orienta às confluências entre oralidade, poéticas, narrativas e leituras/histórias de leitura em contextos múltiplos. Os estudos de teoria literária e as atuais discussões sobre textualidades híbridas servem de aporte teórico. O grupo se volta também para as questões de leitura a partir das necessidades surgidas tanto no sistema escolar quanto fora dele, tais como a presença ou a ausência de autores da expressão amazônica no currículo da escola básica a fim de perceber em que sentido o conhecimento do local, principalmente no seu aspecto artístico/cultural, é uma realidade na vivência escolar dos jovens da Amazônia acreana; investigar, ainda, os processos de formação de leitores na escola básica. Essas opções de pesquisa buscam auxiliar a escola na lida cotidiana com os desafios colocados a ela no que tange ao tema da leitura. No vale do Juruá essa reflexão mais sistemática, além de necessária, é urgente. Portanto, somando esforços com os demais grupos de pesquisa da instituição, propomo-nos a realizar pesquisas no âmbito da leitura, entendida como uma ação social e que privilegia o seu caráter interacional, ao colocar em diálogo o sujeito e sua situação de comunicação.

Grupo de Pesquisas em Memórias, Identidades, Currículos e Culturas (GpMICC): O Grupo de Pesquisas em Memórias, Identidades, Currículos e Culturas, nasce da confluência de ideias de um grupo de docentes do Centro de Educação e Letras, do Câmpus Floresta da Universidade Federal do Acre, com o objetivo de fomentar a discussão dialógica e ambivalente de maneira interdisciplinar entre as áreas da Educação, Letras, Linguística e áreas afins das Ciências Humanas, configurando-se como um canal alternativo para a tessitura de um campo teórico-epistemológico-metodológico-político nas pesquisas desenvolvidas, com a intenção de promover ações investigativas, e políticas, pensadaspraticadas nas articulações teóricas e diálogos que nos permitam a tessitura de um outro mundo possível, inscrito nas arqueologias das existências silenciadas e invisíveis, das literaturas e dos processos que compõem a vida cotidiana dentrofora das escolas e todas as redes de sujeitos e subjetividades que compomos de forma complexa.

Demais grupos de pesquisa que integram a proposta do curso

© 2020 Centro de Educação e Letras do Campus Floresta da Universidade Federal do Acre